Gamificação é aliada na Educação

O uso da gamificação e da tecnologia auxilia os alunos a focarem em tarefas e no aprendizado com evolução em um ambiente lúdico e interativo

A gamificação, ou ludificação, é o uso de dinâmicas, técnicas e design de jogos que engajam os alunos a resolver problemas, motivando ações e comportamentos em ambientes fora do contexto de jogos.

Já o Mobile Learning, ou M-Learning, é um modelo de ensino por meio de dispositivos móveis com acesso à internet, que permite a criação de novos ambientes de aprendizagem à distância.

Ambas as técnicas são, há algum tempo, fortes aliadas na educação das escolas, auxiliando no desenvolvimento de ensino, e humano, de cada estudante.

Integrando a tecnologia na apreendizagem

O especialista em tecnologia, gamificação e mobile learning, Rafael Saraceni, CEO da Lira Edu, startup que aumenta o engajamento por treinamentos transformados em jogos, explica mais a fundo estas duas modalidades.

“A gamificação vem do design comportamental,que é a utilização de elementos para incentivar um determinado comportamento em uma pessoa ou grupo de pessoas. Esses elementos de design também podem ser os mesmos encontrados em jogos para gerar motivação e engajamento no seu público-alvo”, conta.

Ele ainda explica que o mobile learning é usado nos aplicativos instalados no dispositivo, ou sites responsivos, que adequam o seu design ao tamanho da tela do usuário. “A ideia principal é integrar a tecnologia ao processo de aprendizagem”, afirma Rafael.

Ou seja, Saraceni sabe que atualmente é um grande desafio reter a atenção das pessoas, mas garante que a gamificação é um caminho viável de suporte educacional.

“Ela ajuda os estudantes a focar nas tarefas e no aprendizado utilizando elementos de progresso e feedback em tempo real, trazendo a sensação de evolução e interação em um ambiente de aprendizagem lúdico e interativo”, ressalta.

“E também estimula a criação de hábitos, como estudo diário, realização das tarefas e, até mesmo, hábitos saudáveis que impactam diretamente no bem-estar do aluno tornando o aprendizado mais fluido”, afirma o especialista.

Apliando o foco dos alunos

E neste contexto, Saraceni, esclarece que o uso do mobile learning aliado à gamificação, fortalece o foco dos alunos e indica o caminho correto de como aplicá-los. “Hoje somos bombardeados por notificações, notícias, posts de redes sociais, vários aplicativos e sites que querem nossa atenção. É necessário ter um limite de tempo nas redes sociais, jogos, celular, tanto para adultos quanto para crianças”, alerta.

Rafael ainda orienta que, “no caso do mobile learning é preciso criar estratégias para manter o foco no aprendizado e não ceder às inúmeras notificações ou tentações para abrir uma rede social ou responder uma mensagem. Bloquear notificações, empregar um modo de uso para crianças ou aplicar gamificação para manter o foco ajudam muito”.

Proveito em qualquer forma de ensino

E o melhor, segundo o especialista, é que ambas a tecnologias podem ser inseridas em qualquer modalidade de ensino.

“A gamificação pode ser complementar em diversas situações e não exclui outras formas de aprendizado, assim, quando aplicada em conjunto com outras iniciativas empodera e traz resultados mais satisfatórios”, destaca.

“O m-learning também pode ser usado em conjunto com outras metodologias, mas a decisão depende do conteúdo, do contexto e das pessoas envolvidas no processo de aprendizagem”, explica o CEO da Lira Edu.

Transformação digital é transformação cultural

Finalmente, o executivo indica como aplicar estas tecnologias no ambiente de ensino e faz um alerta. “Em conclusão, toda transformação digital é principalmente uma transformação cultural. No caso da escola, é importante mapear todos os atores envolvidos nesse processo, como pais, alunos, professores, etc”.

“A estratégia de utilização dessa metodologia deve partir do entendimento das necessidades e contexto de utilização para definir as ferramentas, processos e implantação necessários para o sucesso”, finaliza Saraceni.

É importante, em especial neste momento, estar antenados às tecnologias que ajudam no ensino. E já falamos sobre isso aqui no blog do School Guardian. Clique aqui e confira!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *