Filhos, cadê o manual?

Filhos vêm sem manual, mas é muito bom ser pai
Filhos vêm sem manual, mas é muito bom ser pai e mãe

 

Vamos refletir na prática, quando adquiriu seu último celular, aposto que venho um manual junto, agora para e pensa, você o leu ou simplesmente aprendeu na prática a utilizar esse equipamento novo? É, com filhos também é assim, vamos aprendendo na prática, claro que dicas e experiências de quem já passou por isso, ou de profissionais são sempre muito bem-vindas!

Mas, como achar receitas para educar e criar nossos filhos da melhor forma? Primeiro, precisamos controlar nossas ansiedades e medos, pois cada criança tem seu tempo, e infelizmente se você esta lendo esse texto, achando que trarei uma receita pronta de como fazer, já lhe aviso, isso não existe. Cada criança nasce como sua personalidade, seu temperamento. Alguns aprendem mais rápido a falar, outros demoram mais tempo, alguns não respeitam as regras, demoram para aprendê-las, outros entendem e as obedecem após uma única conversa.

Somos diferentes, não nascemos com uma bula, então através de muita prática, descobriremos qual o método correto nós usaremos, cada um terá que achar a melhor forma de enfrentar as situações que virão pela frente. Assim, como quando buscamos um

terapeuta infantil, o profissional encontra através de uma relação genuína com a criança, iniciar um processo de mudança comportamental, seja com jogos, desenhos.

Deixo duas dicas aos pais, visando situações as quais presencio frequentemente:
1) Sejam verdadeiros com seus sentimentos e com os dos seus filhos. Não tenham receios de demonstrar seus medos. Lembre, somos dominados por emoções.

2) Além da educação tradicional da escola, temos a educação afetiva que é muito importante. Coisas materiais ficam pelo caminho, a nossa presença marca o caminho, esteja presente, utilizando- se do real significado dessa palavra.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *