Tecnologia nas salas de aula

76% dos professores utilizam tecnologia em salas de aula

Segundo pesquisa do TIC Educação 2018, divulgada em julho deste ano, o número do uso de tecnologia em atividades educacionais aumentou e hoje 76% dos professores utilizam a internet como ferramenta para desenvolvimento e aperfeiçoamento do ensino.

Segundo a professora da Be Bilingual English House, Laura Leone, a novas tecnologias trazem muitos benefícios para o ensino.

“A tecnologia faz parte da vida dos jovens e com esses recursos eles ficam mais livres, abertos e com maior poder de expressão. A tecnologia ajuda o ensino a se tornar mais interessante, interativo e, também, ajuda os alunos a estudarem de uma forma mais próxima da realidade deles, no cotidiano. O acesso à internet por meio do celular, tablet ou outras plataformas fazem parte do dia a dia dos alunos em diferentes idades e, quando usada para atrair no ensino, pode ser uma ferramenta de sucesso”, diz.

A professora ainda contou um pouco sobre as ferramentas que utilizam na Be Bilingual para maior efetividade na aprendizagem.

“Aqui utilizamos diversas ferramentas tecnológicas para tornar o ensino mais atrativo, lúdico e com total aproveitamento. Além da lousa interativa, os alunos usam tablets, aplicativos em tempo real para a realização das atividades, no qual os professores acompanham de perto progresso deles, fiscalizando-os positivamente, uso dos computadores para a atividades diárias, livros online para leitura e consulta de conteúdo, acesso as plataformas de vídeos e músicas que complementam e fazem parte do conteúdo dado em sala de aula, além dos buscadores de informação”, revela.

Porém, a educadora faz um alerta para que os alunos não utilizem os aparatos tecnológicos, criando um vício sobre estes aparelhos.

“Se não houver limite de tempo, de fato, as crianças e jovens se perdem e prolongam o uso das ferramentas. Para isso, podemos utilizar o time management, limite de tempo, usado pelos pais e professores. Além de aplicativos que auxiliam sobre o controle de conteúdo acessado, permissão para baixar jogos e outras ferramentas. Os pais podem instalar essa ferramenta nos celulares e, desta maneira, garantir melhor segurança aos filhos sobre os perigos do mundo virtual e adequar o conteúdo de acordo com a faixa etária de cada um”, orienta.

 Mas ainda existem muitas instituições que não utilizam tecnologia em sala e que, em boa parte, não sabem como fazer esta inserção. Não é um processo simples, mas a professora Laura dá o caminhos das pedras.

“O uso de tecnologia pode ser estudado antes de sua implementação. Para isso, as escolas podem realizar pesquisas de mercado, identificando as novidades e ferramentas com melhor aproveitamento para o seu segmento. Além disso, existem as feiras de tecnologia focadas para o mercado educacional. As editoras também nos proporcionam ferramentas online que garantem a experimentação de acesso e uso de ferramentas, das quais contribuem positivamente para o aprendizado e troca de experiência entre os alunos, professores e, consequentemente, com os pais”, finaliza.

E agora é aproveitar o que o mundo virtual oferece e utilizar as tecnologias a favor do conhecimento, seja para os alunos, como para os pais e para os professores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *